Roda de Samba tradicional da Freguesia do Ó fortalece Afroempreendimento feminino em mais uma edição neste domingo


Segundo um levantamento do Sebrae, 74% das empreendedoras brasileiras são mães e, conforme a Rede Mulher Empreendedora (RME), 68% começaram a empreender depois de terem filhos, principalmente porque muitas optaram por ter o próprio negócio como forma de gerar renda para o sustento e também para ter mais tempo com a família. Porém, com a chegada da pandemia, muitos pequenos negócios foram afetados e precisaram encerrar as suas atividades, situação que é ainda mais grave entre as afroempreendedoras. Alinhando a isto, nasce a Feira Afro de Economia Criativa e Solidária, do O Canto da Raça, tradicional roda de samba da Freguesia do Ó, que tem contribuído para o fomento do afroempreendedorismo feminino e materno na Zona Norte de São Paulo. O evento, que acontece mensalmente, terá uma nova edição no dia 26 de junho, às 13h, e o público interessado pode adquirir os produtos das afroempreendedoras, além de curtir um samba raiz e muita comida boa.

“Esse universo de moda afro veio da necessidade de trabalhar, porém estar presente em casa, na vida dos meus filhos e tudo mais que cerca a rotina diária de mãe é gratificante. Atualmente minha filha também é minha sócia, é ela quem palpita nas cores, se os modelos ficam bons e é minha parceira, pois vamos juntas a várias das feiras e eventos em que está o @noixnomapa e a loja itinerante. Ter essa frente empreendedora é um desafio, que se torna apaixonante quando a acolhida nos locais é familiar. Assim é nossa tragetória no @ocantodaraca e em outros locais que já passamos também. Que seja exemplo, por assim dizer, pois é gratificante trabalhar, maternar e poder estar sempre na companhia de pessoas do bem”, conta Cely Guimarães, criadora da @blzpreta.club e mãe de Luther e Isa.

É por esses e outros motivos que O Canto da Raça não é apenas uma tradicional roda de samba da Freguesia do Ó, idealizada pelo produtor cultural Fernando de Paula, ela é responsável por atender direta e indiretamente empreendimentos geradores de trabalho e renda de forma sustentável, permitindo que afroempreendedoras cultivem relações personalizadas com consumidores e outros produtores, favorecendo a fidelidade do consumo de produtos e serviços de origem solidária, e também da produção familiar.

“Ter um espaço para divulgação do nosso trabalho vai muito além de questões financeiras, apesar de ter uma gigantesca importância na geração de emprego e renda. O Canto da Raça dispõe de uma representatividade de propagação de conhecimento, cultura e networking beneficiando os artesãos, nos dando a oportunidade de promover nosso trabalho. Ter um espaço de divulgação, poder expor o seu trabalho, conquistar clientes… Todo esse conjunto é de extrema importância para os afroempreendedores”, comenta Martins, costureira criativa de bonecas e expositora da feira.

E foi justamente do desejo de unir samba e empreendedorismo, que a roda de samba nasceu em 2019, destinada a manter vivos os bambas do samba e atuar como uma forma de resistência do povo preto. Em seis edições, a média de público foi de 700 pessoas e cerca de 40 colaboradores. Em 2022, o objetivo é aumentar o público e colaboradores da oficina em até 30%, atingindo a marca de 900 participantes e 55 colaboradores. 

“A inserção de uma feira de afroempreendedorismo foi uma ideia desde a primeira edição, pois faltava essa cultura do afroempreendedorismo nas rodas de samba, e principalmente na nossa região. E de cara foi um sucesso para o evento e para os empreendedores, pois temos alguns que estão conosco desde a nossa primeira edição e o público adora. Tem sido uma troca sensacional”, finaliza Fernando de Paula, produtor cultural e idealizador do evento.

Serviço:
O Canto da Raça
Data e horário: 26 de junho, às 13h
Local: CDC Curitiball 
Rua Pascoal da Costa, 4 – Freguesia do Ó, São Paulo – SP
Entrada: Um pacote de absorvente ou R$ 10,00
É obrigatória a apresentação do comprovante de vacinação.
Mais informações sobre o evento em: www.instagram.com/ocantodaraca/

Sobre O Canto da Raça

A Roda de Samba do Canto da Raça foi idealizada por Fernando de Paula. Sua primeira edição aconteceu em agosto de 2019. A roda de samba acontece religiosamente uma vez ao mês como uma forma de resistência, para manter vivos os bambas do samba e a chama acesa, homenageando grandes nomes do samba como Fundo de Quintal, Almir Guineto, Luiz Carlos da Vila, Roberto Ribeiro, Jovelina Pérola Negra, Leci Brandão entre outros grandes. O evento já recebeu grandes nomes do samba e da música popular brasileira, como Luciano Bom Cabelo, Fred Camacho e Toninho Geraes. 

Instagram | Facebook 
Sobre Fernando de Paula
Nascido e criado na Brasilândia, Zona Norte de São Paulo, produtor cultural e compositor, desde 2010 compôs mais de 15 sambas de enredo para as principais escolas de samba de São Paulo, sendo elas: Unidos do Peruche – (2011) Mocidade Alegre – (2012 e 2013) Império de Casa Verde – (2013) Pérola Negra – (2014) Soc. Rosas de Ouro – (2019) Foi bicampeão do carnaval paulistano com a Mocidade Alegre (2012 e 2013) Ganhador do Troféu Nota 10 – melhor samba enredo do carnaval de São Paulo (2012) do Jornal Diário de São Paulo Além de São Paulo, também é autor de obras em carnavais de Minas Gerais e Rio Grande do Sul.



Comentários Facebook