Para celebrar 3 anos da roda de samba O Canto da Raça, Jorge André do Galocantô é convidado


Em comemoração a mais um ano de história, todos estão convidados para festa na Freguesia do Ó que reúne música, comida e afroempreendimentos

Em agosto a tradicional roda de samba da Freguesia do Ó – bairro localizado na zona norte de São Paulo – O Canto da Raça, comemora três anos. Para celebrar, no próximo domingo, 21 de agosto, o casal idealizador do evento, Fernando de Paula e Melina Souza, convidam o cantor Jorge André, integrante do grupo carioca Galocantô, para animar a festa que contará ainda com a costumeira feijoada e acarajé. Dando continuidade a campanha pela dignidade menstrual, iniciada em maio deste ano, a entrada, que custa R$10, pode ser revertida em dois pacotes pequenos ou em um pacote grande de absorvente, que serão doados para meninas e mulheres da Brasilândia. 

“Vamos comemorar três anos de resistência do Canto da Raça, uma roda de samba que resgata a ancestralidade da cultura preta desde a gastronomia até o afroempreendedorismo. Conseguimos atingir todas as faixas etárias, é lindo ver a interação do passado, presente e futuro, para perpetuarmos a nossa cultura e não deixá-la morrer.  A festa será linda e a intenção é estender a comemoração para uma ou mais duas edições”, relata Fernando. O Canto da Raça surgiu em agosto de 2019, sete meses depois a pandemia do novo coronavírus atingiu o Brasil, mas Melina e Fernando não deixaram se abater, fizeram lives da roda de samba, como uma forma de ajudar os funcionários do Canto da Raça. “Com a reabertura, voltamos com mais vontade ainda de lutar, e cheios de determinação. Acreditamos que sem as nossas raízes não teremos frutos a colher, por isso a importância de fazermos esse resgate ancestral através do samba e da música preta”, conclui.

Créditos: Renata Rodrigues

O Canto da Raça conta com músicos residentes da cidade de São Paulo e resgata a atmosfera das rodas de samba onde a palma e a voz do público são a atração principal. Em seu tempo de estrada, o projeto além de divertir, também contribui direta e indiretamente para geração de renda, seja com colaboradores que fazem a roda de samba acontecer ou com os contemplados pela Feira Afro de Economia Criativa e Solidária, que fomenta o surgimento de empreendimentos geradores de trabalho e renda de forma sustentável. Nesta edição comemorativa estarão presentes: Benedita’s Acessórios, loja com os mais variados tipos de brincos e colares; Seu Dotô, loja de artigos religiosos; Costura Criativa, loja de bonecas de pano personalizadas; Blz Preta Hub, com artigos de moda afro urbana e acessórios; Aya – lembranças vivas, loja de plantas; e Laka’s Doces, doceria.

Em seis edições, a média de público foi de 700 pessoas e cerca de 40 colaboradores. Em 2022, o objetivo é aumentar o público e colaboradores da oficina em até 30%, atingindo a marca de 900 participantes mensais e 55 colaboradores. 

SERVIÇO
O Canto da Raça 
Data e horário: 21 de agosto, das 13h às 20h
Local: CDC Curtiball | Rua Pascoal da Costa, 4 – Freguesia do Ó, São Paulo – SP
Entrada: R$ 10,00 ou um pacote grande ou dois pacotes pequenos de absorvente
É obrigatória a apresentação do comprovante de vacinação.
Mais informações sobre o evento em: https://www.instagram.com/ocantodaraca/

Sobre O Canto da Raça
A Roda de Samba do Canto da Raça foi idealizada por Fernando de Paula. Sua primeira edição aconteceu em agosto de 2019. A roda de samba acontece religiosamente uma vez ao mês como uma forma de resistência, para manter vivos os bambas do samba e a chama acesa, homenageando grandes nomes do samba como Fundo de Quintal, Almir Guineto, Luiz Carlos da Vila, Roberto Ribeiro, Jovelina Pérola Negra, Leci Brandão entre outros grandes. O evento já recebeu grandes nomes do samba e da música popular brasileira, como Luciano Bom Cabelo, Fred Camacho e Toninho Geraes. 
Instagram | Facebook 
Sobre Fernando de Paula
Nascido e criado na Brasilândia, Zona Norte de São Paulo, produtor cultural e compositor, desde 2010 compôs mais de 15 sambas de enredo para as principais escolas de samba de São Paulo, sendo elas: Unidos do Peruche – (2011) Mocidade Alegre – (2012 e 2013) Império de Casa Verde – (2013) Pérola Negra – (2014) Soc. Rosas de Ouro – (2019) Foi bicampeão do carnaval paulistano com a Mocidade Alegre (2012 e 2013) Ganhador do Troféu Nota 10 – melhor samba enredo do carnaval de São Paulo (2012) do Jornal Diário de São Paulo Além de São Paulo, também é autor de obras em carnavais de Minas Gerais e Rio Grande do Sul.





Fonte: Zona Suburbana.

Comentários Facebook