LeBron James e Drake são processados ​​em US$ 10 milhões por direitos de documentário sobre hóquei


Drake e LeBron James foram acusados ​​de roubar os direitos de “Black Ice”, seu próximo documentário sobre uma liga de hóquei segregada.

De acordo com o TMZ, o rapper e astro da NBA está sendo processado em US$ 10 milhões por Billy Hunter, ex-chefe do sindicato dos jogadores da NBA, que afirma ter os direitos legais exclusivos para produzir um filme sobre a Liga de Hóquei do Canadá, formada em 1895.

No processo, Hunter afirma que Drake e LeBron usaram suas empresas de produção para assinar um acordo com George e Darril Fosty, os autores por trás de “Black Ice: The Lost History of the Colored Hockey League of the Maritimes, 1895-1925” em que se baseia seu documentário.

Hunter diz que pagou US$ 265.000 aos irmãos Fosty para deter os direitos exclusivos de um filme. Depois de confrontar os autores sobre seu acordo com Drizzy e LeBron, ele afirma que eles disseram que não violou o acordo porque é um documentário – não um filme.

Segundo Hunter, a alegação de George e Darril Fosty é “absurda e feita de má fé”. Ele está buscando uma parte dos lucros do documentário, além dos US$ 10 milhões em danos.

Darril Fosty diz que ele e seu irmão acreditam que o processo é “injustificado e frívolo” e eles responderão oficialmente por meio de sua equipe jurídica.

Foi anunciado em julho de 2021 que Drake e LeBron James seriam os produtores executivos de “Black Ice”, que é descrito como “destacando a marginalização histórica de jogadores de hóquei negros desde os primeiros pioneiros da Colored Hockey League em Maritimes Canada até a National Hockey League de hoje e sua número insignificante de jogadores negros.”

O documentário deve estrear no Festival Internacional de Cinema de Toronto de 2022 no sábado (10 de setembro).



Fonte: Zona Suburbana.

Comentários Facebook