DJ Quik conta que quase foi morto por compartilhar um disco pirata de 2Pac


DJ Quik quase perdeu a vida por causa de um disco de 2Pac que foi vazado.

O veterano rapper/produtor da Costa Oeste compartilhou a revelação durante uma recente aparição no podcast People’s Party de Talib Kweli, dizendo que acabou com uma arma em seu rosto depois que uma do cópia (pirata) do álbum “All Eyez On Me” de 1996 de 2Pac caiu nas mãos erradas.

Quik, que mixou o álbum com certificado de diamante e produziu a música “Heartz of Men”, explicou que seu segurança pegou o CD de seu carro e começou a compartilhá-lo com os amigos. rapidamente, cópias não autorizadas se espalharam por Los Angeles.

Quase fui morto por causa de um pirata do 2Pac! Coloquei uma metralhadora na minha cara!” Quik disse, “Mas eu ainda estava defendendo ele, eu estava tipo, ‘Foda-se, faça o que você tem que fazer.’ Eu não posso correr! Este filho da puta tem 30 tiros no pente, então eu sou apenas um homem e aceito essa merda.

As notícias do vazamento acabaram chegando ao radar do CEO da Death RowSuge Knight.

O CD acabou se espalhando no bairro em Earthquake Sounds, em uma loja de carros ou qualquer outra coisa”, continuou DJ Quik. 

Então eu recebo uma ligação, ‘Ei cara, venha até o escritório.’ E eu já sei o que são as reuniões do corredor da morte, quando eles te ligam aleatoriamente às 16h20. — Sim, lute contra o trânsito, suba aqui. Eu fico tipo, ‘Aww, isso vai ser uma merda.’

Ele acrescentou: “Nós chegamos lá e confrontamos, e então uma briga começou na porra do Death Row [escritório]. Foi muita merda. Depois que a luta acabou, eu fiquei tipo, ‘Cara, nós acabamos de ser acusados ​​de algo que não fizemos!’ Eu fiquei como, ‘O que você fez? Para quem você deu o CD?‘”

DJ Quik e sua segurança confrontaram o culpado em sua casa, onde outra briga começou. Desta vez, no entanto, havia mais do que apenas alguns murros envolvidos.

Então, vamos até a casa desse cara”, disse ele. “Eu pensei: Acabou, eu e meu motorista vamos morrer por essa merda de CD de 2Pac. Era super normal a gente ver caras apanhando para os capangas de Suge, e muito normal ver alguns sumindo”.

Felizmente para Quik, seu segurança pegou a arma antes que qualquer dano sério pudesse ser feito. Isso não impediu o dj de Compton de sofrer uma surra, no entanto.

Então eu estou brigando com esse cara, aí eu acabo brigando com o outro cara, e o outro cara me deu um chute na cabeça e tal, eu estou no chão sendo pisoteado e tal”, lembrou. “Eu acabei brigando com dois cara e perdi, apanhei muito. Sem antes pedir ajuda para meu segurança…”

Ele acrescentou: “O erro era saber que a Death Row era a gravadora mais perigosa do mundo, eu sabia e assim mesmo não fui responsável.”

Mais tarde na entrevista, DJ Quik revelou que 2Pac aprendeu sobre a luta e isso só fortaleceu seu vínculo.

“2Pac descobriu que eu lutei contra esses n-ggas por causa do vazamento dele e ele me amou infinitamente”, disse ele. “Éramos cumplices, parceiros. Nós fazíamos tanta merda juntos, costumávamos sair e filmar – eu apenas dava como certo, ‘Ele vai estar aqui sempre. Ele saiu da cadeia agora e vai ficar de fora.‘”

Isso não significa que Quik e 2Pac não brigavam de vez em quando.

Brigamos em um show da turnê, quando ele ficou irritado porque eu estiquei minha apresentação, antes do seu show. Ele chamou imediatamente Suge e disse: Esse nigga tá querendo me foder!

Em vez de lutarmos, o que Suge queria que fizéssemos é – ou ele não queria que fizéssemos isso, mas ele não se opunha a isso – nós apenas íamos para a sala de musculação e ficavamos levantando pesos… Tínhamos uns 100 e poucos quilos. E então [uma briga] nunca aconteceu, e sempre voltava a ser bom.”

Ele acrescentou: “Deus, eu sinto falta dele. Ele deveria estar aqui – ele e [ Eazy-E ]. Ele estaria fazendo filmes agora. Ele teria sido o Black Quentin Tarantino, ele teria sido Sam Jackson. Ele estaria fazendo a mesma merda que Ice Cube fez com todas as sextas -feiras.”



Fonte: Zona Suburbana.

Comentários Facebook